Central de Notícias

A atuação da Oficina de Imagens no campo da comunicação e promoção dos direitos de crianças, adolescentes e jovens tem como base três pilares: produção de informação qualificada, monitoramento de mídia e diálogo com a imprensa. As ações relacionadas a esses três eixos estratégicos integram o projeto Central de Notícias, iniciativa que articula a trajetória de mais de 15 anos da organização em processos de qualificação do debate público sobre temáticas ligadas à infância, adolescência e juventude.

As atividades da Central de Notícias são voltadas para dois grupos prioritários – atores do Sistema de Garantia dos Direitos de crianças, adolescentes e jovens; e profissionais da imprensa e estudantes de comunicação. O projeto abrange o desenvolvimento de ações relacionadas à experiência da organização na Rede ANDI Brasil e a produção e distribuição gratuita da Revista Rolimã – Em defesa dos direitos de Crianças e Adolescentes.

:: Revista ROLIMÃ

Apresentação

Rolimã é uma publicação trimestral elaborada de modo a pensar a articulação entre os atores que compõem o Sistema de Garantia dos Direitos, produzindo conteúdo que dê suporte à atuação dos agentes que trabalham na defesa dos direitos de meninos e meninas no país. A revista nasce da experiência da Oficina de Imagens na discussão e produção jornalística sobre a temática da garantia dos direitos de meninos e meninas. São mais de 15 anos de monitoramento da temática da infância nos jornais mineiros, de formação de jornalistas e estudantes de comunicação sobre a dinâmica das políticas públicas do setor e de produção de conteúdo especializado. O projeto da revista Rolimã foi aprovado pelo Fundo Estadual da Infância (FIA) e gerido pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA). A iniciativa foi viabilizada por meio de renúncia fiscal da Vale.

Ações

A revista Rolimã se divide em seis editorias principais: as Entrevista, Reportagem Especial, Direitos Fundamentais, Articulação, Políticas Públicas e Várias Infâncias. Os temas e assuntos abordados na Rolimã são pensados a partir do acompanhamento da atuação dos atores da rede do Sistema de Garantia de Direitos, buscando contemplar problemas e questões enfrentados por eles e abordar a estruturação de políticas públicas da área. A discussão dos temas é feita de forma transversal, contemplando os vários eixos da rede de proteção e buscando tratar de temas atuais, além de promover reflexões sobre temáticas relevantes para o debate público.

Públicos

Conselhos Tutelares e dos Direitos da Criança e do Adolescente de todos os municípios de Minas Gerais, atores que compõem o Sistema de Garantia dos Direitos e agentes sociais que atuam na defesa dos direitos de meninos e meninas no país.

Produtos

Veja as outras edições da Revista Rolimã, clicando aqui.

:: Rede ANDI Brasil

Apresentação

No final do ano 2000, a Oficina de Imagens passou a integrar a Rede ANDI Brasil, coletivo formado por 10 organizações sociais brasileiras, de 9 estados e o Distrito Federal, que atuam na interseção entre promoção de direitos humanos e comunicação. Integrada a partir de metodologias de trabalho semelhantes, a ação das entidades tem como foco comum o monitoramento e a incidência na cobertura da mídia sobre temáticas relacionadas aos direitos de meninos e meninas. Para isso, a Rede ANDI Brasil busca investir na formação de uma cultura jornalística socialmente responsável e atuante no que diz respeito às principais questões de interesse de crianças e adolescentes e na consolidação da comunicação como um instrumento estratégico para a discussão de direitos humanos. As ações da Rede são voltadas para o aprimoramento da atuação de jornalistas e estudantes de comunicação, mobilizando esses atores para que se tornem parceiros na mobilização e disseminação de informações contextualizada para a sociedade acerca do debate sobre a infância, a adolescência e a juventude.

Ações

– Clipping de programas televisivos e radiofônicos para monitorar eventuais violações de direitos em veículos de comunicação;
– Prioridade Absoluta, boletim eletrônico que, há mais de 10 anos, veicula sugestões de pauta relacionadas ao universo dos direitos infanto-juvenis com o objetivo de incidir na mídia de Minas Gerais;
– Monitoramento dos quatro principais jornais mineiros (Estado de Minas, Hoje em Dia, O Tempo e Super Notícia) com o objetivo de analisar a cobertura jornalística em torno dos temas relacionados a crianças e adolescentes;
– Participação no Comitê Mineiro do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC-MG).

Públicos

Profissionais envolvidos na garantia de direitos de crianças, adolescentes e jovens, jornalistas e estudantes de comunicação.

Produtos

Monitoramento de mídia | Clique no gráfico para ler análises da cobertura jornalística em torno dos temas relacionados a crianças e adolescentes

 Galeria